O Festival de Artistas de Rua está aqui para fortalecer a arte de rua com você!

Inscrições

até 08/04

Neste ano, nossa programação será 100% online e teremos oficinas nos dias 7 e 8 de Abril pela manhã e tarde.  Todas ocorrerão através da plataforma Zoom e cada participante receberá o link para acessar a sala de aula mediante inscrição e receberá um certificado depois que se confirmar a sua presença na oficina.

Oficinas do "4° Festival de Artistas de Rua - Edição Aldir Blanc"

Cartomagia Básica | Iuri Colesnik
Música na Rua – do Som ao Chapéu | Philipe Philippsen
Laboratório Dramaturgia do Espetáculo de Rua | Diego Deodato

Movimento e Expressão Corporal para Musicistas | Louise Pierosan

Arte Urbana: O Grafitti como Arte e Resistência | Leonardo Andrade

Performance Indígena Ikamiabas – Corpo & Território | Raquel Kubeo

Brincando com Bolhas de Sabão | Elisandra Menezes

O Fogo e Seus Segmentos | Joaquin Vivas

Percussão e Pandeiro | Uguatemi Amaro

Negressência: Perspectivas sobre Danças Afro-Brasileiras e Dança Negra Contemporânea | Ariadne Paz

Confira maiores informações sobre cada oficina e faça a sua inscrição logo abaixo aqui na página.

Corre ali no botão "inscreva-se" pra garantir a tua vaga!!

OFICINAS DIA 07/04/2021

___________

___________

Cartomagia Básica

10 HORAS

IURI COLESNIK

@iuriomagico

 

Estuda mágica desde os 12 anos e trabalha como artista de rua desde os 15 anos. Viajou por diversos países aprimorando sua técnica participando de congressos de mágica internacionais e apresentou shows para multinacionais em 3 continentes.

 

Descrição:

Ensino básico da mágica com cartas com foco em técnica e apresentação.

Classificação Indicativa: 18 anos

Quantidade de Vagas: 15

Necessidades Técnicas: Baralhos.

__________________________________________________

Música na Rua - Do Som ao Chapéu

11 HORAS

PHILIPE PHILIPPSEN

@lipsen.ph

 

Ator, músico, artista de rua e doutorando em Artes Cênicas. Desde 2012 desenvolve o show “Música para Três Pulmões”, que apresenta no Brique da Redenção, onde toca grandes sucessos da música pop em versão para voz e acordeom. Começou a fazer arte de rua em Nova York e depois passou por cidades como Lisboa, Berlim, Paris e Munique, além de mais cidades do Brasil.

Descrição:

O que um músico de rua precisa saber? Nada, a rua ensina tudo o que é necessário. Philipe Philippsen, o gaiteiro do Brique, compartilha o que aprendeu em 10 anos fazendo música nas ruas de Porto Alegre, dos Estados Unidos e da Europa, a partir do seu olhar de músico de rua e ator de Teatro. Desde a escolha do repertório do show, ao local da apresentação, a relação com a platéia, as estratégias de roteiro, os problemas técnicos, a legislação e, claro, o chapéu.

 

Classificação Indicativa: Livre

Quantidade de Vagas: Livre

Necessidades Técnicas: Conexão com internet.

__________________________________________________

Laboratório Dramaturgia

do Espetáculo de Rua

14 HORAS

DIEGO DEODATO 

@deodatodiego  @labaskara 

 

Artista multidisciplinar, malabarista, palhaço, equilibrista, artista visual e performer. Bacharel em Artes Visuais pela UFRGS (2012), com ênfase em desenho e vídeo. Artista circense há mais de 10 anos de realizando espetáculos circenses, apresentações performáticas, publicações e exposições de artes visuais. Apresentou trabalhos como o espetáculo “Circologia” entre outros, em festivais, eventos e exposições na América Latina e Europa: Brasil, Itália e Alemanha. Atua desde 2016 com a Cia. La Baskara apresentando espetáculos circenses e performances principalmente no Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

Descrição:

Iremos compartilhar as principais ideias, pretensões, criações, números e aptidões artísticas de cada participante com a intenção de conceber uma dramaturgia própria para criação de espetáculos de rua. Utilizando como ponto de partida cenas e truques já existentes do repertório de cada participante, iremos direcionar o material concebido anteriormente e introduzir os números e cenas no universo da dramaturgia do espetáculo de rua. O objetivo é realizar uma pesquisa transversal e coletiva, desenvolvendo dramaturgias individuais, analisando as etapas que compõem a realização do espetáculo de rua, como: pré-convocatória, convocatória, falso início, número participativo, discurso do chapéu e final.

Classificação Indicativa: 12 anos

Quantidade de Vagas: 15

Necessidades Técnicas: Para artistas solo ou grupos,

iniciantes ou intermediários, que pretendem se apresentar na rua.

__________________________________________________

Movimento e Expressão Corporal

para Musicistas

15 HORAS

Descrição:

A partir do meu trabalho como diretora cênica do Cosmobloco (uma banda de fanfarra que se apresenta na rua e mistura música, teatro, dança e circo), senti a necessidade de que os musicistas, que neste trabalho se propõe também a performar, tivessem um contato maior com o trabalho teatral. A partir disso, criei a oficina de Movimento e Expressão Corporal para Musicistas. A proposta é trabalhar exercícios de pré-expressividade e pensar possibilidades de movimentação física e atuação, entendendo o instrumento como uma extensão do próprio corpo. Essa oficina foi criada e ministrada em 2020, em formato online, ao longo de três meses.

Classificação Indicativa: 12 anos

Quantidade de Vagas: 15

Necessidades Técnicas: Trazer o seu instrumento.

LOUISE PIEROSAN

@cosmobloco @louisepierosan

 

É atriz, diretora teatral, produtora e jornalista. Graduanda em Teatro pela UFRGS (2021) e em Jornalismo pela UCS (2011). Integrou o núcleo de pesquisa em Artes Cênicas do IA/DAD/UFRGS "Práticas de Encontro: o político na cena contemporânea". Diretora cênica do coletivo Cosmobloco, com o qual se apresentou no festival Honk SP (2019), além disso, já atuou e dirigiu em diversas outras companhias e espetáculos teatrais.

 

__________________________________________________

Arte  Urbana:

O Grafitti como Arte Resistência

16 HORAS

LEAONARDO ANDRADE

@leoamadeo_ 

 

Acadêmico de Artes Cênicas. Artista Plástico. Trabalha com desenhos, pintura em telas e grafitagem, com ênfase em Stencil Art e pintura de murais. Ultimamente, em processo de produção de oficinas para crianças, jovens e adultos em áreas de vulnerabilidade social e econômica.

Descrição:

Oficina de grafitagem. Exploraremos técnicas de Stencil e de pintura de murais utilizando várias modalidades de pintura e de materiais (spray, pincéis, pistola de pintura...)

Classificação Indicativa: 12 anos

Quantidade de Vagas: 15

Necessidades Técnicas: Trazer seus materiais de pintura.

__________________________________________________

OFICINAS DIA 08/04/2021

___________

___________

Performance Indígena Ikamiabas

Corpo & Território

10 HORAS

RAQUEL KUBEO

@pamywara   @corposterritorio

 

Raquel Kubeo, atriz, bailarina, modelo e pedagoga/ mestranda em Educação (UFRGS) Natural de Manaus-AM, residente em Porto Alegre-RS, mulher indígena descendente das etnias Kubeo e Tukano, atua nos diversos espaços e instituições, consultoria, rodas de conversa, feiras de artesanato, facilitadora de oficinas educativas e artísticas e palestras sobre a causa indígena, decolonização e política. Colabora no Levante Indígena Urbano do RS e Rede Indígena Porto Alegre, projeto

 idealizado pelo Centro de Referência Afro-Indígena.

Trabalha no projeto de Mídia/ Etnomídia e audiovisual independente, a Patauá Produções.

Descrição:

Trata-se de uma oficina onde Raquel Kubeo compartilhará parte da trajetória percorrida com o Projeto “A Terra fala através de nós” sobre oficinas de teatro/ dança com mulheres indígenas em Porto Alegre/ RS e Novo Airão/ AM a partir das atividades formativas e vivenciais de território e território-corpo. A metodologia se encontra em experiência teatral respeitando as identidades indígenas e cosmologias originárias, feminismos e decolonialidade, a partir de nossos estudos e práticas da corpa. Buscaremos experimentar, através do reconhecimento dos pontos de força, anatomias e raízes de cada corpa participante, a expressão artística nos cantos, poesias e vivências entre mulheres em um espaço seguro e acolhedor. A oficina tem como foco principal propiciar o encontro fecundo entre Corpas-Teatro-Terra.

 

Classificação Indicativa: 16 anos

Quantidade de Vagas: Livre

__________________________________________________

Brincando com Bolhas de Sabão

11 HORAS

ELISANDRA MENEZES

@menezes_elisandra @bolheirossao

 

Elisandra Menezes desenvolve um projeto com bolhas de sabão gigantes, tendo iniciado em 2017 uma busca pela sua própria “poção mágica” e pelos brinquedos que usaria depois para desenvolver suas atividades. Participou de oficinas de palhaçaria e de teatro com grupos como o Circo Girassol (Porto Alegre), a Escola de Arte Popular Galegos e Frangalhos (Canoas), a Trupe Teatro Escola de (São Leopoldo) e o Circo Nós (Novo Hamburgo).

Hoje atua como “Fada Elis”, personagem que faz bolhas de sabão gigantes em feiras e eventos culturais como o “PIC NIC” da Rádio União FM (mensalmente no Vale do Sinos e Serra), “SARAU DO RIO”, em São Leopoldo (mensalmente com o Museu do Rio), eventos corporativos e oficinas em escolas da região metropolitana.

 

Descrição:

A personagem 'Fada Elis' convida o público presente a participar da oficina de confecção de brinquedos para brincar com bolhas de sabão. Dará dicas de manipulação e de materiais diversos que podem ser utilizados como brinquedos, e de diferentes receitas da 'Poção Mágica' (liquido para fazer bolhas). Cada participante receberá instruções de como fazer bolhas gigantes com produtos que temos em casa (água e açúcar) e como confeccionar brinquedos para brincar com as bolhas de sabão, com materiais de fácil acesso como, sucata e recicláveis. E dicas de materiais de uso comum que podem ser utilizados como brinquedos.

 

Classificação Indicativa: Livre

Quantidade de Vagas: 25

Necessidades Técnicas: Água, açúcar, bacia, varetas ou arame

e o que a imaginação julgar útil para fazer bolhas (pode ser só com as mãos).

__________________________________________________

O Fogo e seus Segmentos

14 HORAS

JOAQUIN VIVAS 

@joaquinvivas_official

 

Joaquin Vivas presenta em palcos desde seus 5 anos e desde lá já trabalhou como ator, técnico, cenógrado, oficineiro e produtor cultural. Atua nas áreas do circo, teatro de bonecos, expressão corporal, sonoplastia, roteiro e iluminação, tendo como especialidades as áreas do malabarismo com fogo e de equilibrismo na roda cyr. Artista venezuelano, já foi membro da Rede Nacional De Teatro e Circo Da Venezuela Capítulo Cojedes e hoje vive no Brasil e possui uma companhia chamada Aequilibrium Circus.

Descrição:

Realizar uma oficina com o objetivo de repassar conhecimentos sobre os segmentos, tempos, combustão, contato direto com a pele. Estudando os diferentes materiais e combustíveis, nos aprofundando em detalhes importantes para evitar acidentes e maneiras de trabalho com as artes do fogo apropriadas.

 

Classificação Indicativa: 18 anos

Quantidade de Vagas: 10

Necessidades Técnicas: Possibilidade de realizar a oficina online e ao ar livre.

Caso queira participar como ouvinte apenas, pode ser dentro de casa.

__________________________________________________

Percussão e  Pandeiro

15 HORAS

UGUATEMI AMARO

 

Em 2006 juntamente com sua Família, Uguatemi abriu um bar denominado “Butikim do Nego Lelo e Família”. Desde então atua na Associação como músico, tocando pandeiro e surdo com várias Bandas locais neste mesmo local, onde também ministra oficinas de percussão gratuitas três vezes por semana. Além disso, faz parte do Bloco carnavalesco do Nego Lelo, onde monta a aparelhagem de som e trabalha como ritmista.

 

Descrição:

São aulas gratuita de percussão. repinique, tarol, surdo, pandeiro, tantan, caixeta para todas as idades crianças, adolescentes e adultos. Fragmento das oficinas regulares realizadas na Associação Cultural Butikim e Escolinha de Futebol.

Classificação Indicativa: Livre

Quantidade de Vagas: 20

Necessidades Técnicas: Por ser online, é necessário ter um instrumento.

__________________________________________________

Negressência: Perspectivas sobre Danças Afro-Brasileiras e Dança Negra Contemporânea

16 HORAS

ARIADNE PAZ

@ariadnepaz

 

Ariadne Paz, 24 anos, bacharela em Dança pela Universidade Federal de Santa Maria (2017), Mestre em Artes Cênicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2021). Já trabalhou como bailarina na CIA de Dança Afro Euwá Dandaras (2011 – 2016) e na Crystian Castro Compania de Dança Contemporânea

(2012 - 2016).

Nos dias de hoje, atua como Bailarina no Coletivo Ominira (2019) e Bailarina-pesquisadora-intérprete-assistente de direção-colaboradora no Coletivo Negressencia (2016 – atual), e é integrante do Grupo de Estudos em Educação, Teatro e Perfomance - GETEPE, da UFRGS (2018 – atual) e do Coletivo PretAMbOR (2019 - atual). Além de ser pesquisadora de Danças Afro-brasileiras, Danças Contemporâneas e Consciência Corporal.

 

Descrição:

“Negressencia: Perspectivas sobre Danças Afro-brasileiras e Dança Negra Contemporânea” é uma oficina de dança negras, desenvolvida a partir das perspectivas artísticas vivenciadas dentro do Coletivo Negressencia, coletivo de artistas negros fundado em 2015, na cidade de Santa Maria-RS. Esta oficina será dividida em dois momentos, tendo como objetivos proporcionar uma imersão nas danças Afro-brasileiras através de praticas que interligam técnicas e criação em dança; e a partir de registros em vídeo de trabalhos artísticos do Coletivo Negressencia, fomentar o questionamento: o que são as danças negras contemporâneas?

 

Classificação Indicativa: 15 anos

Quantidade de Vagas: 30 vagas

__________________________________________________

__________________________________________________

  • Instagram - Black Circle
  • facebook-square
  • youtube-square

© 2023 por O Trio de Palmas. Orgulhosamente criado por Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now